Guarda civil mata a namorada e depois se suicida, em Cristalina



Uma mulher foi morta a tiros na madrugada desta sexta-feira (11), nos fundos de um bar, em Cristalina, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, o autor dos tiros é o namorado dela, um guarda civil municipal, que fugiu do local e se suicidou minutos depois, dentro de uma casa.

.De acordo com o delegado Fabiano Medeiros, responsável pelo caso, Alexandre José Padilha teria matado Ana Beatriz Nascimento Silva por acreditar que estava sendo traído.

“Testemunhas ouvidas por nós disseram que ele acreditava que estava sendo traído e não aceitou a situação. O casal começou uma briga e ele atirou nela”, disse ao G1. Não há confirmação se ela tinha ou não um caso com outra pessoa.

Em nota, a Guarda Civil Municipal de Cristalina informou que está “chocada como acontecimento”, mas que a situação é um “caso isolado”. Disse ainda que o guarda estava de folga e que o órgão está “realizando todos os procedimentos cabíveis para dar apoio às famílias”.

Crime nos fundos de bar

Segundo o registro da ocorrência, a dona do bar ouviu um barulho e acreditou ser de bombinhas. No entanto, ao sair para pegar algumas garrafas acabou encontrando o corpo de da vítima, a quem conhecia. Logo em seguida, ela chamou a PM.

No local, ainda conforme a ocorrência, algumas pessoas relataram que o casal mantinha um “relacionamento amoroso conturbado”, com relatos até de “ameaças em redes sociais”.

Fuga e suicídio

Ainda no bar, a PM obteve informação de que o carro do suspeito havia sido encontrado em um bairro próximo. Ao chegarem, os agentes foram informados de que o guarda tinha entrado correndo em uma casa.

Testemunhas confirmaram ter visto Alexandre, alegaram que ele estava “alterado”, ingerindo bebidas alcoólicas e dizendo que iria se matar caso a PM fosse ao local para prendê-lo.
O registro da ocorrência narra que, ainda do lado de fora, enquanto tentavam conversar com o ele, foi ouvido o barulho do engatilhar de uma arma, seguido de um disparo.

Os agentes invadiram a casa e encontraram o homem caído no chão ainda com vida. Ele foi socorrido pelos bombeiros e levado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.
Jornalista Mário Prata / Celular e WhatsApp 24hs/ (61) 99142-6437

Nenhum comentário

TV Mário Prata

Tecnologia do Blogger.