Últimas Notícias

VÍDEOS! PM/DF REFORMADO ESPANCA ESPOSA, QUEBRA E COLOCA FOGO NOS MÓVEIS!


ACONTECEU NO BAIRRO PEDREGAL / NOVO GAMA-GO

 ENTORNO DE BRASÍLIA



Aconteceu novamente! Mais uma mulher é vítima da covardia do próprio marido com quem tem duas filhas ainda crianças. Mais um covarde se auto-intituluando com problemas mentais, Ademar dos Santos, vulgo Dedé, 50 anos, 17 anos mais velho que a vítima Maria Fabiana dos Santos Ferreira, 33 anos.

 Entrevista com a vítima da tentativa de feminicídio

A mulher tem 04 filhos, dos quais duas meninas de 03 e 07 anos são filhas do agressor e 02 são do seu primeiro casamento. No dia em que foi espancada e quase perdeu a preciosa vida três filhos estavam em casa, sendo um menino de 09 anos e as duas meninas de 03 e 07.

Fabiana já tinha sido vítima de agressão do marido conforme conta na entrevista, e na ocasião. conseguiu uma medida protetiva, mas depois de algum tempo como a maioria das mulheres que são vítimas de agressão do próprio companheiro, ela perdoou o marido e foi a delegacia pedir para que a medida protetiva fosse retirada e reatou o relacionamento com o PM reformado do Distrito Federal.

 Entrevista com o comandante da GCM

Na quarta-feira (23/01), aconteceu pior que na primeira vez, já que o marido além de espancá-la pegou uma faca na cozinha para matá-la A mulher só não foi assassinada porque o filho de 09 anos correu para a casa do vizinho gritando por socorro.

O homem arriscou a própria vida e segurou o agressor enquanto a mulher correu para a casa de uma vizinha escapando da morte.

Entrevista com a secretária de Defesa da Mulher

Segundo Fabiana, o marido chegou em casa bêbado e quebrou os móveis dentro da residência e a cama e o sofá foram queimados na rua conforme mostram as imagens.

Ainda segundo a mulher, o marido covarde que se faz de doente mental jurou matá-la.



No dia seguinte, quinta-feira (25) a Secretaria de Defesa da Mulher foi procurada pela vítima pedindo ajuda para não morrer, Fabiana pediu para voltar a sua terra natal, Paraíba, afim, de sobreviver com os seus filhos.

Funcionários da Secretaria de Defesa da Mulher acompanharam a vítima a Delegacia de Atendimento a Mulher (DEAM), para registrar a ocorrência e depois a mulher e os três filhos foram deixados na casa de uma amiga dela, mas por algum motivo a Família não ficou na casa da amiga e retornou a casa onde morava e onde ocorreu a violência doméstica.



Por volta das 17 horas, Fabiana ligou para o jornalista policial Mário Prata Netmídia e chorando pediu para ele ir ao local gravar um vídeo denunciando a violência e para pedir ajuda financeira a população para comprar as passagens de volta a Paraíba.

Imediatamente o jornalista ligou para vários integrantes da Prefeitura de Novo Gama comunicando o fato e pedindo abrigo para a mulher e três filhos, além da compra das passagens.

Em seguida, o jornalista foi ao local do crime para gravar a reportagem na Parada 06 do bairro Pedregal, Novo Gama-GO, na Quadra 521, lote 09, atrás da Funerária Bom Pastor.

Quando ele chegou ao local se deparou com a mulher e as crianças desesperadas com medo do criminoso voltar para cumprir as ameaças de morte.



Os móveis dentro da casa estavam quebrados e outros foram queimados na rua, foi então que o jornalista policial decidiu que antes de gravar a reportagem era necessário garantir a segurança da mulher e das crianças, e fez novas ligações para funcionários da prefeitura, entre eles, Júnior da Cultura e Iran (comandante da GCM-Guarda Civil Municipal).

Eles garantiram que a prefeitura estava trabalhando no caso durante o dia todo e providenciando abrigo para a Família em risco para passar a noite de quinta-feira e, que, no dia seguinte, iria providenciar as passagens de volta à Paraíba.

O jornalista policial Mário Prata Netmídia ficou do lado de fora da casa garantindo a segurança da mulher e das três crianças até a chegada da GCM-Guarda Civil Municipal.



O jornalista Mário Prata era a última barreira entre o bem e o mal e entre a vida e morte, ou seja, se o criminoso voltasse para matar a esposa, o jornalista teria que agir em legítima defesa da mãe e das crianças, bem como, da sua própria vida.

O comandante da GCM chegou às 21 horas e levou a mulher e as crianças para um abrigo em outra cidade vizinha já que em Novo Gama não tem Casa Abrigo para mulheres vítimas de violência doméstica.

Após a saída da GCM o jornalista Mário Prata também se retirou e quem voltou ao local do crime foi o marido covarde e agressor, e se caso a mulher estivesse sozinha na casa, provavelmente, seria morta pelo marido que fez ameaças de acabar com a sua preciosa vida.

Não satisfeito o covarde voltou ao local mais duas vezes, informações prestadas pela vizinhança.

Na sexta-feira (25) a mulher foi notificada a prestar depoimento no CIOPS de Lunabel referente as agressões que sofreu no caso anterior quando tinha conseguido uma medida protetiva.


Fabiana e os três filhos ainda estão sob proteção da Secretaria de Defesa da Mulher, que está garantido o abrigo até que seja providenciado os documentos das crianças que foram levadas pelo marido covarde. Ele levou também os documentos da mulher, mas no caso dela possui cópia, e quanto as crianças é preciso que tenham os documentos para que embarquem no ônibus de volta a Paraíba.

O dia e horário da viagem não serão informados pela Secretaria de Defesa da Mulher para garantir a segurança da mãe e das crianças.
______
* Para Meditar: Eles responderam: "Creia no Senhor Jesus, e serão salvos, você e os de sua casa". " (Atos 16.31).
______

SIGA TV MÁRIO PRATA! (61) 99142-6437 / Plantão 24 horas

* Site TV Mário Prata

* Facebook TV Mário Prata / Curta a nossa Página


* WHATSAPP TV MÁRIO PRATA GRUPOS DE NOTÍCIAS

* G1

* G2

* G3

* G4

* G5

* G6

* G7 

* G8

* G9

* G10

* G11

* G12


* G14

* G15

* G16

* OBS: TODOS OS GRUPOS SÃO IGUAIS E RECEBEM O MESMO CONTEÚDO

______



Nenhum comentário:

Postar um comentário

TV Mário Prata

TV Mário Prata Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por rion819. Tecnologia do Blogger.