Últimas Notícias

DOMINGO DE PÁSCOA... DIA DE EXECUÇÃO NO BAIRRO “PEDREBALA”


NOVO GAMA-GO / ENTORNO DE BRASÍLIA
A palavra Páscoa – Pessach, em hebraico –significa passagem. Para os judeus, ela representa a travessia pelo mar Vermelho, quando o povo liderado por Moisés passou da escravidão do Egito para a liberdade na Terra Prometida. Para os cristãos é comemorado a Ressurreição de Jesus Cristo (Filho d’Deus e Salvador da Humanidade).
No bairro Pedregal que pode ser chamado de “PedreBala” devido ao alto índice de violência, o Domingo de Páscoa (01/04) foi dia de mais uma execução. A bala comeu no Bar do Abraão, Parada 11 do Pedregal, município de Novo Gama-GO, na região do Entorno de Brasília.
A tarde se despedia e a noite se apresentava quando 05 pipocos foram ouvidos e um corpo masculino tombou banhado em sangue. Até o fechamento desta reportagem não era possível afirmar quantos disparos ceifaram a vida da vítima. Até aquele momento tinha sido identificado pelo suposto apelido de “Meu Rei”, e supostamente era morador da Vila União, próximo ao Mercado Xangai.
A Polícia Civil do CIOPS Lunabel iniciou nesta segunda-feira, (02/04), as investigações que vão apontar a motivação do crime e quem é o assassino.
 VILA UNIÃO
Felizmente o índice de criminalidade diminuiu na Vila União desde que, em 2015, Rafinha e seu comparsa comeram uma pá de bala e foram pros quintos dos infernos. Ao se ver livre dos malacabados a população fez festa com direito a bebida e queima de fogos. O Jornalista Policial Mário Prata Netmídia fez a cobertura do duplo homicídio mostrando os corpos da pebaiada que se sentia dona da Vila União. Agora não são donos de mais nada, nem da própria vida, já que no inferno o dono e chifrudo do capeta.
Antes das mortes dos malacabados o Jornalista Mário Prata Netmídia tinha dificuldade para entrar e sair da Vila União, numa certa ocasião em que estava armado, ele foi obrigado a atirar para abrir caminho tanto para entrar como para sair.
Hoje o jornalista não trabalha mais armado para evitar problemas com a Lei, prova disso é a Polícia Militar que só depois de diversas abordagens parou de revistá-lo a procura de arma.
O jornalista nunca se incomodou com as abordagens e revistas pessoais e no bagageiro da moto já que sempre anda dentro da Lei.
LAGO AZUL
Para evitar ser recebido a bala pelos marginais, o Jornalista Policial Mário Prata Netmídia passou a não chegar no local antes da Polícia Militar. Em algumas ocorrência ele chegava na frente e era recebido a tiros e no Lago Azul, às 10 horas da manhã, escapou pela misericórdia de Deus.
Sem saber ele se aproximou demais de dois motoqueiros que atiravam num rival durante um acerto de contas do tráfico de drogas. Cerca de apenas 10 metros de distância a pistola inimiga disparou uma pá de bala na sua direção.
O jornalista correu tanto com a sua moto chamada “Juju Netmídia” que só parou quando encontrou uma viatura do Choque. “Se a viatura não tivesse aparecido eu estaria correndo até hoje, de 2015 a 2018”, descontrai Mário Prata Netmídia.
 _____
Para meditar: “Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia,".  (2 Coríntios 4:16)
_____
(61) 99142-6437: TV MÁRIO PRATA WHATSAPP GRUPOS DE NOTÍCIAS / PLANTÃO 24 HORAS.
_____
Postado em: 02/04/18
CURTA NO FACEBOOK A FÃ PAGE TV MÁRIO PRATA
TV MÁRIO PRATA-PORTAL POLICIAL



Nenhum comentário:

Postar um comentário

TV Mário Prata

TV Mário Prata Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Imagens de tema por rion819. Tecnologia do Blogger.